domingo, 15 de março de 2009

Pedi ao meu irmão para ele fazer comigo o que ele fazia com as namoradas dele...



  • Quando eu tinha 18 meu irmão já estava com 23 e ele viva trazendo as namoradas em casa quando mamãe e papai não estavam, normalmente à tarde enquanto os dois ainda estavam no serviço. Sempre que eu ameaçava contar para os nossos pais ele me dava dinheiro para eu ficar de boca fechada. Naquela época ele namorava a Viviane e comia ela quase todo o dia. Ele chegava e ia para o quarto com ela e eu ficava sempre espiando pela frestinha da porta enquanto me masturbava, acho até que ele deixava meio aberta de propósito. Eu ficava vendo o pintão do meu irmão entrar na buceta de Viviane e ficava louca de vontade de experimentar aquele caralho grosso e grande em mim. Sempre depois de assistir eles transando eu ia para o banheiro me consolar com o meu dedinho e muita siririca. Uma prima nossa do interior ia casar no sábado e nossos pais acharam melhor a gente não ir pois teríamos aula na segunda e nos deixaram sozinhos em casa. Essa era a oportunidade dele trazer a Viviane e eu já estava com ciúme dela tendo aquele caralho gostoso só para ela, então eu pensei em me oferecer pro meu irmão e ver se ele topava alguma coisa comigo. Eu sempre fantasiei com ele desde muito novinha sempre tive uma tara por ele. Na noite de quinta antes da viagem dos nossos pais eu entrei no quarto dele enquanto ele dormia e tranquei a porta. Eu tirei a camisola e fiquei só de calcinha, com cuidado para não acordá-lo me deitei na cama dele, afastei as cobertas e comecei a acariciá-lo, ele tinha o costume de dormir só de cueca.Eu abaixei um pouco a cueca e segurei com as duas mãos aquela pica grossa, aos poucos comecei a movimentar as mãos. Ele acordou e me viu quase nua tocando nele com o maior descaramento.- Luana o que você está fazendo!?!?!?! – ele perguntou indignadoEu respondi com uma voz bem safada- To fazendo um carinho no meu irmão- Para com isso menina, tira as mãos de mim!Eu o soltei ofendida e levantei da cama- Você só gosta da Viviane não é? Mas eu posso ser muito melhor que ela – eu disse choramingando- Luana para de bobagem, vai já para o seu quarto!- Não vou! – eu respondi e tirei minha calcinha. Eu subi novamente na cama dele e disse:- Eu vou contar que você traz a Viviane aqui para o papai e dessa vez não vai ter dinheiro que me faça ficar quieta.Ele me olhou bravo- Você é uma cadelinha mesmo.O que você quer pra ficar quieta?Eu o olhei seria- Chupar seu pau até você gozar.Ele me olhou com um misto de raiva, surpresa e tesão.- E depois?- Eu quero que você me coma.Acho que nesse ponto ele até já estava sentindo tesão por mim por que me puxou pelos braços e me deu um beijo na boca antes de dizer- Vai dormir putinha, amanhã eu vou te deixar toda arrombada.No dia seguinte eu mal me despedi dos meus pais, estava super excitada e nervosa com que meu irmão me prometera na noite anterior. Ele chegava da escola às seis horas e eu fiquei esperando no sofá ansiosa. Assim que ele entrou sorri para ele e disse cínica- Fe, eu já estava com saudades de você.Ele abriu a mochila e jogou algumas camisinhas sobre o sofá e então subiu para tomar banho. Eu mal consegui jantar e ficava olhando para o meu irmão o tempo todo, ele pelo contrario agia normalmente, me deixando ainda mais nervosa. Assim que acabamos de arrumar a cozinha ele me puxou pelo braço e me levou até o sofá. Sem cerimônia ele sentou e pos o pau pra fora- Você não queria chupar?Eu me ajoelhei na frente dele e comecei a boquetá-lo, eu subia e descia com os lábios chupava aquela tora inteirinha depois lambia a cabeça e voltava a por tudo na boca. Ele gemia feito louco e me xingava- Aiii...Vaquinha você chupa muito bem...Ahhh....Eu estava me deliciando com aquela pica, sempre sonhei como seria ter tudo aquilo dentro de mim. Ele pos a mão atrás da minha cabeça e segurou, então seu pau começou a pulsar na minha boca e soltar jatos de porra- Engole tudo safada.Ele nem precisaria mandar eu engoli tudinho sem desperdiçar nem uma gotinha.Ele então ficou de pé e me segurou com força pelos braços- Ta satisfeita putinha?Eu olhei para ele com uma cara de safada e perguntei- Eu chupo melhor que a Viviane?- Chupa, cadelinha. E agora você vai me dar o que eu quero.Ele me jogou com força no sofá, eu caí de bruços e ele puxou meu short para baixo com raiva e se deitou em cima de mim.- Você vai gosta disso vadiazinha – ele disse perto do meu ouvidoCom agilidade ele apanhou uma das camisinhas e colocou e então ele pos uma das mãos sobre a minha bunda e com a outra me segurou para que eu não escapasse. Eu achei que ele fosse meter na minha buceta, mas ele pos aquele pau enorme na entrada do meu rabinho e começou a forçar- Não, no cuzinho não. – eu implorei. Nunca tinha dado o cu e sabia que aquela pica grossa ia doer muito.Ele continuou a forçar a entrada sem dó.-Para, Fé. Ta doendo – eu choraminguei e tentei escapar, mas ele prendia minhas pernas com tudo o seu peso enquanto aquela cabeça gigante dilatava a entrada do meu rabinho.- Para...- Cala a boca, vadia.Ele me soltou e eu fiquei imóvel no sofá, queria muito dar pra ele, mas não daquela forma, não com tanta violência. Eu comecei a chorar e vi quando ele voltou com um vidro de creme.- Ta chorando por que?Entre os soluços eu respondi- Você estava me machucando.Ele ficou um pouco mais calmo e sentou do meu lado, com toda a paciência do mundo me pegou no colo e esperou que eu parasse de chorar. Eu me acalmei e ele me beijou e me fez sair do colo dele e ir para o sofá.Ele tirou minha camisola e chupou meus peitos, ele sugava os biquinhos e eu senti cócegas e ri. Ele parou de chupar e olhou para mim sorrindo.- O que foi?- Faz cócegas.- Ahh...acho que você vai preferir outra coisa então.Ele tirou minha calcinha e começou a chupar minha boceta. Eu gemia alucinada e nem percebi quando ele enfiou um dedo e começou a fazer um vai e vem. Enquanto chupava meu clitóris ele enfiou um segundo dedo, eu movia os quadris e gemia enquanto forçava minha boceta contra a cara dele, em poucos segundos eu gozei.Ele já estava com o pau super duro de novo.- Vamos tentar de novo, eu prometo que vou ser mais carinhoso dessa vez.Ele tinha acaba de me fazer gozar como nenhum outro e então eu concordei. Ele me pos deitada sobre as pernas dele como se fosse me dar umas palmadas e lambuzou a mão de creme e passou no meu reguinho, ele ficava descendo e subindo a mão, lambuzando bem o meu cuzinho. Ele pos mas creme nos dedos, massageou a entrada do meu cu e foi colocando o dedo, bem devagar. Quando o dedo médio dele já estava todo dentro do meu cu começou a rodá-lo e a fazer pequenos movimentos de vai e vem.- Você está gostando?Eu apenas fiz que sim com a cabeça. Ele tirou o dedo e lambuzou com mais creme e então voltou a forçar a entrado agora com dois dedos assim que entrou ele fez a mesma coisa.- Você acha que já ta pronta?- Acho que sim.Ele me colocou no chão e me fez apoiar o tronco na borda do sofá, se posicionou atrás de mim e jogou mais creme no meu rabinho.- Eu vou tentar ir bem devagar. – ele disse beijando meu rostoEu abri a minha bunda com uma das mãos e com a outra apertei almofada. Senti a cabeça encostar, meu cu se retraiu todo e depois relaxou, ele começar a forçar, mesmo com o creme estava difícil por que o pau dele é bem grosso. Finalmente meu cu dilatou e engoliu a cabeça do pau, eu sentia muita dor e mordia a almofada com força para não gritar. Ele foi colocando todo aquele volume dentro de mim, eu senti a vista escurecer e achei que ele tava me rasgando toda, já não agüentava mais quando senti as bolas batendo na minha buceta.- Você agüentou tudinho – ele disseEle tirou um pouquinho e voltou a enfiar, por uns minutos ficou só tirando e pondo devagar, para eu me acostumar. Meu cu deu uma laceada e então ele começou a bombar, tirava quase tudo e voltava a enfiar com força até eu sentir suas bolas batendo na minha buceta. No começo eu só sentia desconforto, mas aos poucos fui sentindo prazer. Soltei a almofada e comecei a tocar uma sirirca enquanto ele metia forte no meu cu.Eu sentia aquela tora entrando e me preenchendo toda então saindo me deixando com uma estranha sensação de vazio. Dar o cu era sensacional ainda mais por ser meu irmão que estava me comendo. Ele pressionou o corpo contra o meu me esmagando contra o sofá e apertou os biquinhos dos meus peitos com força enquanto soltava vários jatos de porra no meu cu, seu sentia aquele pau enorme pulsar enquanto ele gozava. Assim que ele terminou de gozar me abraçou e disse:- Não sabia que seu cu era tão gostoso, irmãzinha.O pau dele amoleceu e ele tirou do meu rabo. Fez até barulho quando ele saiu completamente, eu sentia um estranho vazio e um ligeiro incomodo no estomago. Ele me puxou para o sofá e me deu um beijo antes de sair e ir direto para o banheiro. Eu ainda queria mais e fui atrás dele.Ele estava tomando banho e eu entrei no boxe com ele.- Você quer mais putinha? - Ele perguntou enquanto me abraçava – Não sabia que você era tão insaciável.Eu me abaixei e comecei a chupar o pau dele de novo. Em poucos instantes já estava completamente duro. Então, ele me puxou para cima e me fez encostar as mãos na parede, se posicionou por trás e meteu na minha buceta. Meu irmão acariciava meu clitóris enquanto me fodia com força. Ele estava quase gozando quando tirou da minha boceta e me virou de frente. Me forçou contra a parede, pos o pau entre as minhas coxas e gozou.Saímos do chuveiro e fomos dormir cada um no seu quarto. Depois daquela noite ele trás a Viviane poucas vezes para casa. Agora ele prefere comer a irmãzinha.

3 comentários:

Welington 10 de abril de 2011 10:02  

isto é que é uma putaria de primeira linha ahahahahahahahahahahahahahahahha, que imaginação ein
aviviane deve estar muito triste ahahahahahahah

confidencial carlos 1 de fevereiro de 2014 16:10  

Carlos um homem bem adiante do meu tempo.
Apresentação
Três amigos Carlos, Marta, Fabiano que curtem sexo, não desejamos expor nossa imagem em casas de swing, clubes ect, porque não expor nossa imagem, como tantos fazem um dos motivos digamos que pertencemos a um seguimento religioso e desta forma com dogmas a ser seguidos. Penso que como nos algumas pessoas tem seus motivos e não podem se expor, adoram sexo desejam sexo todos os dias, mas não desejam expor sua imagem na rede ou em circuito fechado pois podem vazar para rede.
Então resolvemos nos organizar dentro de uma irmandade, não inventamos nada apenas aprimoramos o que já existe, vejamos mesmo no século 21 temos sociedades fechadas.
Por outro lado temos pessoas com relacionamento estável, Mulheres, noivas com namorados, casadas, Homens casados com aproximadamente entre 1 a 50 anos de relacionamento estável, uma família estruturada, mas que o parceiro (a) já não rende tanto como antes creio que você entendeu, estas pessoas desejam apenas sexo, e seu parceiro não aceita outra pessoa cito sexo a três, estes casais não desejam terminar seu relacionamento nem pensão em terminar, como resolver este dilema dentro de uma Irmandade.
Solteiras e Solteiros são bem vindos, nosso filosofia de vida sexo com respeito, segurança, (sem o valor financeiro como moeda de troca) sexo sem pagamento, sexo por prazer e afinidade, sexo por amizade.
Etnia são todas bem vindas, sua cor, seu porte físico, seus quilinhos a mais ou a menos, sua beleza física, não somos amigos de pessoas usando este critério, então não se preocupe para nos o mais importante e seu caráter, seja você travesti, mulheres bissexual, Passivos.
Século 21 temos mulheres e homens que desejam sexo com segurança e ficam em duvida aonde buscar este prazer com total privacidade de sua imagem, dentro de uma Irmandade vocês vão ter.
OBS, todos são bem vindos a Irmandade
Primeiro contato por e-mail não coloque seu e-mail em nosso perfil, pois desta forma você se expõe, seu endereço virtual e todos ficam sabendo e passam a ter acesso a você. Tem duvidas pergunte bsbdfconfidencial@gmail.com

Um abraço Carlos.

Ricardo-DF quero casais 29 de setembro de 2014 13:26  

Gata se quiser pode entrar em contato comigo pra meter a pica nessa sua buceta sedenta.

>>> fudedor.de.esposas.df@hotmail.com
>>> (61) 8456-6055 Operadora OI.
>>> (61) 9285-0356 Operadora CLARO.
>>> BRAZIL Brasília-DF (Recanto das Emas)

>>> Olá sou Ricardo sou de Brasília-DF (BRAZIL) e adoro meter em mulher de corno.

>> A melhor posição que curto comer mulher de CORNO é a seguinte:

O corno por baixo da sua mulher num 69, o CORNO chupando a bucetinha dela e eu metendo a pica pra dentro da bucetinha dela.


>>> De início vou usar a camisinha isso é óbvio, mas com o tempo, exames e confiança posso ver a posibilidade de um dia gozar dentro da sua esposinha para que você meu amigo corno possa limpá-la e ter o prazer de degustar do sabor da minha porra saindo de dentro da buceta da sua esposinha.

>>> Agora estou morando no Recanto das Emas cidade satélite de Brasília-DF.
>>> Tenho 35 anos.
>>> O melhor horário para me ligar é das 07:30hs as 18:00hs de Segunda a Sexta e as vezes no Sábado.
>>> Eu não levo estes número para casa pois sou casado e a minha esposa não sabe que curto comer outras bucetinhas ainda mais na frente dos cornos.

>>> Sou comedor de esposinhas, procuro casais liberais, casadas, noivas,namoradas e solteiras, grávidas, gringas. Adoro comer as esposinhas dos meus amigos na frente deles. Adoro gozar dentro da boca das casadas e mandar o CORNO limpar tudinho.

>>> Favor não fiquem mandando mensagens, pois não as respondo, se algum corno queira me ver fudendo a sua esposa então o mesmo tem a obrigação de me ligar para marcarmos algo real e não fantasioso. Só me liguem os que querem ser cornos de verdade e não os que querem só conversar papo furado.

>>> Casais que procuram homem (macho) para sua mulher (esposinha) que sejam daqui do Distrito Federal ou que possam vir prá cá.

>>> Todo corno merece eu como amigo.

Postar um comentário

Esta Página contém posts e comentários.

  

voltar ao topo